LOCALIZAÇÃO & HORÁRIOS

Av. Brasil, 1345 - Sala 301 a 305 - Edf. Mario da Rosa - 4º Andar - Centro

 

Seg à Sexta - 8h30 às 18h

ROTEIROS

Informações sobre roteiros pelo

telefone (45) 3521-8500 ou e-mail exclusive@frt.tur.br

TRABALHE CONOSCO

Se deseja fazer parte da equipe

Envie email para exclusive@frt.tur.br

ÁFRICA DO SUL

Existe um lugar no mundo onde o Atlântico e o Índico se beijam, onde a música não para, onde a vida selvagem ainda reina, onde as mais modernas metrópoles e os mais exóticos vilarejos co-existem, onde praias de areias muito brancas e ondas muito azuis estão a poucos quilômetros de montanhas icônicas e savanas infinitas, e onde as ruas misturam, em nome da justiça e da igualdade, todas as cores. A África do Sul chama você para uma festa que acontece só lá. Uma festa que nasceu com a luta por direitos e pela paz liderada por Nelson Mandela, e da qual você, e sua família, podem desfrutar. Por lá, cabem todos os bolsos, todos os sonhos, todas as tonalidades de pele e todas as canções. A África do Sul é um UAU a cada instante.


•     Capital Pretória (executiva) / Cidade do Cabo (legislativa) / Bloemfontein (judiciária).
•     Moeda Rand (ZAR).
•     Língua oficial Inglês e Africaner, porém o país tem mais 10 idiomas oficiais.
•     Governo República presidencialista.
•     Religião Cristianismo.
•     Fuso horário UTC +5:00 (Johanesburgo).
•     Principais cidades Johanesburgo, Cidade do Cabo, Durban, Germinston, Pretória e Port Elizabeth.


O que você precisa saber antes de ir para a África do Sul


•    Para entrar na África do Sul, brasileiros não necessitam de visto para ficarem até 90 dias no país. É importante que o passaporte tenha validade por até 6 meses depois da entrada do turista no território.


•    Ao viajar para a África do Sul é preciso que visitantes acima de 1 ano de idade estejam vacinados contra a febre amarela 10 dias antes de embarcar. Necessário apresentar o certificado na imigração quando desembarcar no país.


•    Atenção: se for visitar reservas e parques das províncias de Limpopo, Mpumalanga e KwaZulu-Natal é preciso tomar remédio contra a malária 24 horas antes de entrar na área afetada e depois uma vez por semana em torno de cinco semanas. Consulte um médico antes de embarcar para se certificar caso visite algum desses locais.

Melhor época para ir à África do Sul


O clima é muito agradável no país, ainda mais por ser bastante parecido com o do Brasil. 


De julho a setembro, o ideal é a observação de vida selvagem. Nessa época a visibilidade é maior por conta da baixa vegetação, além de ser a temporada de nascimentos, consequentemente haverá muitos filhotes pela selva. Por conta das temperaturas agradáveis, as atividades de safári também podem ser realizadas no inverno, quando há a baixa temporada.


As épocas de alta são no começo de dezembro até metade de janeiro, incluindo também a páscoa. Durante esse período, é preferível reservar acomodação nos parques nacionais e na costa com meses de antecedência, pois por ser o período ideal das praias, as férias escolares agitam as cidades litorâneas.
 

QUÊNIA

Poucos lugares oferecem a oportunidade extraordinária de ver animais selvagens em seu habitat natural como o Quênia. A reputação da África Oriental como destino de safári por excelência é merecida. Esta é uma região de contrastes dramáticos e fauna extraordinária: paisagens selvagens, natureza intocada e grande beleza e variedade de fauna e flora.

•     Capital Nairobi.
•     Moeda Xelim queniano (KES).
•     Língua oficial Inglês e suaíli.
•     Governo República presidencialista.
•     Religião Cristianismo.
•     Fuso horário UTC +6:00.
•     Principais cidades Nairóbi e Mombasa.

Melhor época para ir ao Quênia


A estação de chuva é característica dos meses de março, abril e maio. Portanto, recomenda-se a viagem entre junho e fevereiro. A época da seca, de julho a setembro, é a ideal para visitar a região. Nesse período, os animais se concentram ao redor das poucas reservas de água facilitando a sua localização e observação.

 

As expedições ao Monte Quênia também são feitas nessa época. A grande migração de animais do Serengeti (Tanzânia) para o Masai Mara (Quênia) acontece de julho até outubro ou meados de novembro. Esse movimento dos animais depende do período e quantidade de chuvas, sendo difícil definir com precisão. 


Entre dezembro e março, o sentido da migração é inverso – do Masai Mara (Quênia) para o Serengeti (Tanzânia); portanto, também uma boa época para os safáris.

 

Acordo Bordelerss Borders

 

Cidadãos brasileiros que pretendem visitar o Quênia, Ruanda e Uganda podem beneficiar-se da iniciativa "Borderless Borders", que tem por objetivo promover os três países como um único destino turístico e, para tanto, criou documento que permite viagens entre os países envolvidos com apenas um visto, válido por 90 dias.
O visto para estadia no Quênia pode ser obtido na chegada ao país. Antes de viajar para o Quênia, é obrigatório estar em dia com a vacina de febre amarela e de posse de cartão de vacinação internacional válido.

TANZÂNIA

País com incríveis belezas naturais e muitas atividades para o turista que procura esse destino para viajar nas férias. Além das diversas opções de safaris, existem passeios culturais, as praias paradisíacas na ilha de Zanzibar e ainda o Monte Kilimanjaro, o pico mais alto da África. 

•     Capital Dodoma.
•     Moeda Xelim tanzaniano (TZS).
•     Língua oficial Suaíli.
•     Governo República federal.
•     Religião Cristianismo, islamismo e religiões tradicionais africanas.
•     Fuso horário UTC +6:00.
•     Principais cidades Dar es Salaam, Mwanza e Zanzibar.


O espetáculo da Grande Migração através das planícies do Serengeti acontece por cerca de 30 mil km² entre o norte da Tanzânia e o sudeste do Quênia. Essa jornada cheia de perigos, com predadores que seguem o imenso rebanho e as arriscadas travessias dos rios em meio a crocodilos, é uma fascinante experiência, que pode ser acompanhada ao longo do ano. 


Zanzibar


ilha exótica e charmosa, com ruelas tortuosas e labirínticas, onde facilmente nos perdemos, mas também com facilidade nos reencontramos, graças à afabilidade e à hospitalidade dos habitantes. A atmosfera envolvente e condimentada com a cor e os cheiros das mil e uma especiarias – cravinho, noz-moscada, pimenta-do-reino, canela – deixam qualquer um inebriado e definitivamente rendido. Daí ser conhecida como a “ilha das especiarias”. Banhada pelas águas mornas do oceano Índico, é um destino mítico, graças às suas lendas da Antiguidade, dos grandes tesouros da sua vegetação, das maravilhosas praias de areia fina e águas azul-turquesa.

Melhor época para visitar a Tanzânia


De junho a outubro é a melhor época para visitar a Tanzânia, pois é o período com menos chuvas. A temperatura média durante o ano é máxima de 28 °C e mínima de 18 °C. 

Visto: Brasileiros precisam de visto. O Departamento de Serviços de Imigração da Tanzânia introduziu um novo procedimento de obtenção de vistos de entrada que requer que todos os visitantes preencham um formulário de solicitação de vistos na chegada ao ponto de entrada. Este é um novo procedimento, pois até pouco tempo, os visitantes obtinham e pagavam o visto ao chegar. Com o novo sistema, todos os visitantes que chegarem sem visto de entrada terão que preencher dois formulários de imigração – o Formulário de Declaração de Entrada e o novo Formulário de pedido de Visto. A taxa de visto tem um custo aproximado de USD 50. O passaporte deve estar válido por no mínimo 6 meses, e com pelo menos duas páginas em branco, lado a lado.


Vacina: É obrigatório apresentar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela, tomada até 10 dias antes da viagem. Recomenda-se também que os visitantes sejam vacinados contra a Hepatite A e estejam com a vacinação contra poliomielite e tétano em dia (não é obrigatório, apenas recomendado).
 

EGITO

Terra dos mistérios, superstições e da moderna arqueologia, o Egito fascina com sua rica história, grandes monumentos e o poderoso rio Nilo.


A cidade do Cairo é a porta de entrada para o país, contando com um dos mais incríveis museus do planeta, o Museu do Cairo, repleto de múmias, sarcófagos, esculturas e outras preciosidades. Próximo ao centro está o platô de Gizé, com as grandes pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos e a famosa esfinge.


Descendo o rio Nilo estão cidades como Edfu, com seu magnífico templo de Hórus, o mais bem preservado do Egito Antigo; Kom Ombo, e seus edifícios gêmeos, e a espetacular Luxor, com complexos religiosos incríveis como Karnak, e o imperdível Vale dos Reis, onde estão as tumbas de faraós como Ramsés II e Tutâncamon.

 

Mais ao sul, está a agradável Aswan, próxima à barragem do lado Nasser. Aqui é o local ideal para explorar as ruínas de Abu Simbel, quase na fronteira com o Sudão, e a Ilha Philae, com o templo ptolomaico de Ísis, o último onde foram inscritos hieróglifos.

 

Quando estiver na região, não deixe de visitar os sukhs, os milenares mercados de caravanas, e fazer um passeio de felucca, a embarcação de velas triangulares que cortam as águas do Nilo.
A oeste do país encontra-se o oásis de Siwa, onde Alexandre, o Grande, foi reconhecido faraó. Ele fundaria no delta do Nilo, já no mar Mediterrâneo, a cidade de Alexandria.


•    Capital Cairo.
•    Moeda Libra egípcia (EGP).
•   Língua oficial Árabe, o inglês é de uso corrente nos estabelecimentos turísticos. Muita gente também fala francês.
•    Religião Islã sunita.
•    Governo República semipresidencialista.
•    Fuso horário UTC+02:00.
•    Principais cidades Cairo, Alexandria, Gizé e Shubra El-Kheima.


Qual a melhor época para visitar o Egito?


A temporada turística do Egito vai de final de novembro a final de fevereiro. Embora seja considerada por alguns como a melhor época para visitar, pode significar um número considerável de visitantes nos principais atrativos.
De junho a setembro, o sul e o deserto são muito quentes e a poluição no Cairo é a pior, com apenas a costa oferecendo uma brecha no calor. Neste período, visitas à pontos turísticos são limitados ao início da manhã ou à noite. Melhor evitar.O Vale do Nilo tem um clima ameno no inverno, embora o Cairo possa ser nublado e frio.
Portanto, de outubro e a início de novembro é o melhor período para reservar uma viagem para o Egito, com o clima agradável e o número de visitantes ainda suportável.


Para quem deseja aproveitar a região costeira do Egito para nadar e tomar sol é necessário distinguir entre a costa do Mediterrâneo e a do Mar Vermelho. No Mediterrâneo, o longo verão, de meados de maio a meados de outubro, é bom, embora em maio o mar ainda esteja ameno. Na costa do Mar Vermelho, o verão é muito quente, enquanto o inverno é um pouco frio, por isso é preferível ir na primavera e no outono.


Visto na chegada: O visto para entrada no Egito pode ser adquirido quando da chegada no Aeroporto do Cairo, ou nos postos de fronteira, caso a viagem seja pela via terrestre, mediante o pagamento da taxa. O visto pode ser renovado posteriormente junto à autoridade migratória egípcia ("El Mugamma").          

MARROCOS

Localizado no extremo norte da África, e muito próximo da Europa, o Reino de  Marrocos é um país cheio de história e cultura. Possui paisagens deslumbrantes que combinam deserto, montanhas e litorais, com uma culinária rica e um povo muito hospitaleiro.


Um dos grandes fascínios do Marrocos é sua variada e rica cozinha. A confluência de pratos e ingredientes vindos dos povos nômades do deserto, de mediterrâneos, árabes e franceses criou uma identidade gastronômica única. As refeições vêm perfumadas com toques de açafrão, limões em conserva e hortelã – além de muitos outros condimentos, sempre envolvendo clássicos como o cuscuz e tajines variados.Belas mesquitas, grandes paisagens, uma cultura singular e grandes pratos, o Marrocos é uma viagem que certamente atende aos sonhos daqueles que buscam o exótico.


•     Capital Rabat.
•     Moeda Dirham marroquino (MAD).
•     Língua oficial Árabe,dialetos berberes e francês
•     Governo Monarquia constitucional.
•     Religião Muçulmanos.
•     Fuso horário UTC +3:00.
•     Principais cidades Casablanca, Rabat, Fez e Marrakech.


Melhor época para ir ao Marrocos


O ideal é planejar a visita ao sul do Marrocos - ou pelo menos as rotas desérticas - fora do verão,. Entre julho e agosto, os meses mais quentes, pode ser maravilhoso para visitar a região costeira, enquanto que nas montanhas não há regras. A primavera, que chega entre abril e maio, talvez seja a melhor época, com um clima agradável tanto no sul como nas montanhas e nas costas do Mediterrâneo e do Atlântico.


Durante os meses de pico do verão (entre junho e agosto), o clima pode ficar brutalmente quente, especialmente em Marrakech, Fez e a região sudoeste do país. Quanto mais ao sul se vai, mais perto do deserto do Saara. Outra razão para evitar os meses de verão é que coincide com o verão europeu, quando o número de visitantes no Marrocos aumenta. O período mais confortável para visitar o deserto do Saara é durante o outono ou o início da primavera, evitando as paisagens ressecadas, as temperaturas escaldantes do verão e as temperaturas noturnas congelantes do inverno.


Visto: Não é então necessário um visto para Marrocos, pode vir e receberá a autorização de entrada no país no aeroporto ou fronteira terrestre.

UGANDA

Uganda é um país multicultural, que se destaca como um dos melhores destinos de viagem de experiência no mundo. Mais que origem do Nilo e lar do Lago Victoria, Uganda se destaca pela oportunidade de estar próximo aos gorilas-da-montanha.

 

O Parque Nacional da Floresta Impenetrável Bwindi é conhecido por ser lar da metade da população de gorilas do mundo, por isso possui uma das melhores caminhadas em busca destes animais (chamada de Gorila Trekking).

 

Para aqueles que também desejam ver chimpanzés, deve-se acrescentar ao roteiro o Parque Nacional de Kibale.

Outras atrações incluem o Parque Nacional Queen Elizabeth, as belas Cataratas Murchison e o Lago Mburo.

•    Capital Campala.
•     Moeda Xelim ugandense.
•     Língua oficial Inglês e luganda.
•     Religião Predominantemente cristã.
•     Governo República.
•     Fuso horário UTC + 3.


Melhor época para ir à Uganda


A topografia elevada de Uganda torna o clima mais frio do que seu ambiente equatorial sugere. Se você está planejando uma visita à montanha para avistar gorilas, o período de janeiro/fevereiro e junho a setembro são os mais indicados. Nessa época o tempo está mais seco e a probabilidade de chuvas diminui, tornando a caminhada que envolve o passeio mais fácil.
Para atividades de safári o melhor período é ao final da seca. Normalmente possuem uma vida selvagem mais concentrada ao redor dos lagos os meses de fevereiro, março e setembro (até o início de outubro). 
Para a observação de pássaros todas as épocas são propícias, mas o auge está entre novembro e abril, temporada em que as espécies estão mais concentradas na região.


Visto - Acordo Bordelerss Borders        

    
Cidadãos brasileiros que pretendem visitar o Quênia, Ruanda e Uganda podem beneficiar-se da iniciativa "Borderless Borders", que tem por objetivo promover os três países como um único destino turístico e, para tanto, criou documento que permite viagens entre os países envolvidos com apenas um visto, válido por 90 dias.

 
Vacinação     


É necessário apresentar certificado internacional de vacinação contra febre amarela ao viajar do Brasil a Uganda. Autoridades da África do Sul costumam exigir que vacinação contra febre amarela tenha sido aplicada há pelo menos 14 dias antes da viagem. Caso a chegada ao país se dê por meio de conexão na África do Sul, deve-se atentar à norma sul-africana.
 

ILHAS MAURÍCIO

A República de Maurício,  é chamada de Pérola do Índico, possui águas azul-turquesa do num cenário que oferece Com uma geografia impressionante, recortadas por montanhas de origens vulcânicas e cercadas por recifes de corais coloridos e piscinas naturais transparentes, as ilhas que compõem as Ilhas Maurício, no Oceano Índico, são o lugar ideal para curtir as férias e vem se tornado um dos locais queridinhos dos casais em lua de mel.uma viagem inesquecível.


Lua de mel


Todas as belezas naturais aliadas a um povo acolhedor e a uma infraestrutura de primeira dos resorts fazem das Ilhas Maurício um dos destinos mais requisitados para as viagens de lua de mel. Maurício está entre os cinco melhores lugares do mundo para passar a lua de mel.


•     Capital Port Louis.
•     Moeda Rupia maldívia (MVR).
•     Língua oficial Inglês, porém o francês e o crioulo também são bastante usados.
•     Governo República parlamentarista.
•     Fuso horário UTC +7:00.
•     Principal ilha Port Louis.


Melhor época para ir às Ilhas Mauricio


Um dos motivos pelos quais as Ilhas Maurício ganharam notoriedade e entraram na rota de milhares de turistas é o clima agradável do arquipélago. Embora as temperaturas sejam bastante moderadas ao longo do ano com chuvas ocasionais, os períodos mais agradáveis para visitar são entre os meses de abril e junho e entre setembro e dezembro. Como Maurício está localizado no hemisfério sul, os meses de verão e inverno são iguais ao que encontramos no Brasil.


Durante o verão, que vai de novembro a abril, o clima é quente e úmido, com picos de temperaturas ocorrendo nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. A temperatura é mais fria entre maio e outubro, sendo que as médias mais baixas são sentidas em agosto (cerca de 20 °C na costa).


Passaporte válido e a passagem aérea de regresso são os documentos necessários para ingresso ao país. O controle de entrada de estrangeiros é rígido, por isso tenha em mãos cópias de suas reservas nos hotéis e o bilhete aéreo que especifique a sua data de retorno.


O passaporte ter validade de pelo menos mais 6 meses a partir da data de retorno da viagem e uma página em branco para ser carimbada. O país é soberano - podendo ou não permitir a entrada de cada indivíduo, tendo ou não o visto. É obrigatório tomar a vacina de febre amarela (comprovante internacional).

Visto Brasileiros necessitam de visto que pode ser obtido na chegada e com permanência até 90 dias.

ILHAS SEYCHELLES

Seychelles é um país insular formado por 115 ilhas no Oceano Índico. A nação preza pelo turismo sustentável, ou seja, há áreas de preservação e controle da quantidade de turistas. A pequena Seychelles é casa de dois patrimônios da humanidade pela Unesco.

 

A Reserva Natural de Vallé du Mai, na ilha de Praslin, protege o coco de mer, a maior semente do mundo vegetal, vinda de uma palmeira. Já o Atol de Aldabra é composto por quatro ilhotas coralíneas, formando uma grande laguna, cercada por um recife de corais. Aqui existe uma população de mais de 150 mil tartarugas-marinhas, a maior do mundo.


•     Capital Victoria.
•     Moeda Rupia das Seychelles (SCR).
•     Governo República presidencialista.
•     Religião Cristianismo.
•     Fuso horário UTC +7:00.
•     Principal ilha Victoria.


Melhor época para ir às Ilhas Seychelles


As temperaturas são agradáveis o ano todo. A época mais quente está entre dezembro e abril, quando a umidade também é mais alta.  De abril a novembro são os melhores meses, evitando a época de chuvas. Para quem gosta de praticar mergulho, nos meses de abril e maio e outubro e novembro, a temperatura da água chega a 29ºC e a visibilidade do fundo do mar aumenta.


O clima em Seychelles é caracterizado como tropical úmido, e as diferenças entre as estações do ano não estão muito presentes. A temperatura varia de 22 ºC a 27 ºC entre julho e agosto, e 27 ºC a 32 ºC, entre março e abril. Os meses mais chuvosos são dezembro e fevereiro. 

Vacinação     


Autoridades de alguns países, inclusive aqueles de trânsito, costumam exigir que vacinação contra febre amarela tenha sido aplicada há pelo menos 14 dias antes da viagem. Caso a chegada ao país se dê por meio de conexão, deve-se atentar à norma local.